GOLPES PIX

Nessa matéria, será relatado sobre alguns tipo de Golpes Pix

O Pix, serviço de transferência eletrônica instantânea de dinheiro criado pelo Banco Central (BACEN), tem sido um sucesso. Esses números são uma prova do sucesso do BC, pois a tecnologia permite que os usuários enviem e recebam fundos 24 horas por dia, 7 dias por semana. Em fevereiro de 2021, mais de 181,8 milhões de chaves Pix foram registradas e 275,3 milhões de transações, ou R$ 197,7 bilhões, foram feitas. Esse sucesso traz um problema: os criminosos estão usando o tema para criar “armadilhas virtuais” e enganar os usuários.

Sobre os golpes PIX

De acordo com a Federação dos Bancos do Brasil (Febraban), os golpes usando Pix identificados pelas instituições financeiras são classificados como “phishing”. Esse tipo de crime cibernético ocorre quando as vítimas são induzidas a fornecer informações confidenciais ao receber solicitações falsas por meio de e-mails, mensagens de whatsapp, links enganosos ou até mesmo ligações telefônicas de centrais de atendimento.

Golpes de funcionários de banco falsos e call centers falsos
Um terceiro golpe muito comum ocorre quando um criminoso entra em contato com você por telefone, e-mail ou mensagem de texto se passando por um funcionário do banco onde a vítima tem uma conta. Os bandidos então exigem informações financeiras para “registrar” ou normalizar as chaves Pix.

No entanto, o cadastro da chave no Pix só pode ser feito pelos canais oficiais da instituição. “O cadastro é feito no ambiente virtual do seu banco ou carteira digital. Ao se cadastrar, você tem uma verificação em duas etapas, uma confirmação enviada para o seu e-mail. Além disso, essas transferências são feitas pelo app da instituição, não fora deles, “, disse Garibaldi. Os funcionários das instituições financeiras também não pedem informações bancárias aos clientes – eles apenas pedem a confirmação, que já tem de antemão.

Golpe Pix : fraudes e bugs


Finalmente, o golpe de exploração Pix é muito usado por cibercriminosos. A estratégia também é simples: as vítimas recebem “notícias falsas” por meio de vídeos, publicações ou mensagens de WhatsApp, nas quais os golpistas afirmam que, devido a uma falha no sistema Pix, quem enviar uma quantia em dinheiro para determinada conta receberá um retorno duplo.

No entanto, não há nada de errado, a pessoa que envia o valor para a conta designada está apenas transferindo os fundos para o criminoso. Por isso, não deixe de conferir a origem das mensagens que recebe e tirar dúvidas dos canais oficiais do banco.

Posts Recentes