Golpe do FGTS: o que é e como se proteger

Golpe Do FGTS saiba tudo

Como funciona o golpe do FGTS?


Diferente de outros golpes mais simples, como quando se usa um WhatsApp clonado, o golpe do FGTS é mais complexo.

O objetivo dos criminosos é atrair as vítimas para links para sites maliciosos. Para isso, eles desenvolveram sites que se pareciam muito com portais reais para convencer as pessoas a abrirem mão de informações pessoais que seriam usadas por criminosos.

Golpistas enviam notificações por meio de aplicativos de mensagens informando que os fundos do FGTS estão disponíveis para saque. As mensagens vinham com links para esses sites falsos, e a vítima tinha que preencher um questionário para responder seu saque mais recente e se queria sacar algum valor de seu FGTS.

Ao seguir a pesquisa e demonstrar interesse, a pessoa será direcionada para um novo link onde deverá preencher seus dados pessoais. São esses dados que serão usados ​​para sacar o FGTS ou fazer empréstimos e abrir contas bancárias.

O que fazer se eu for vítima de golpe do FGTS
O primeiro passo é descobrir se você realmente é vítima de um golpe do FGTS. Para isso, basta seguir sempre os canais da Caixa Econômica Federal. Você pode acompanhar o seu saldo do FGTS pelo aplicativo do FGTS ou pelo site da Caixa.

Se você perceber que seu saldo do FGTS diminuiu sem seus saques, é hora de procurar uma agência da Caixa. Lá, você pode saber mais sobre quando, como e quem se retira indevidamente.

De posse dessas informações, o próximo passo é registrar um boletim de ocorrência na delegacia mais próxima. É importante anexar todas as suas informações neste BO.

Após a realização do Aviso de Incidente, é necessário retornar à Caixa Econômica Federal e solicitar a instauração de um processo para contestar o saque. A CEF tem até 60 dias para responder formalmente à situação. Somente nesta posição você saberá se receberá o reembolso do valor perdido.

Posts Recentes