Pesquisar

Como sair das dívidas: dicas para reverter a situação

eliseu barbalho
Como sair das dívidas
O que você vai ler neste artigo:

É grande o número de brasileiros que estão perdendo o sono por causa das dívidas em atraso. Endividar-se pode trazer uma série de dificuldades para nossas vidas, como não conseguir crédito e não poder parcelar as compras, além de deixar o consumidor com o nome “sujo”, entre outras consequências que afetam diretamente o nosso bem-estar.

Em alguns casos, as dívidas podem ser tantas ou em um volume tão alto, que reverter a situação parece quase impossível. Mas não é. Neste artigo, vamos te orientar de maneira didática e objetiva a tomar medidas que te farão sair finalmente do vermelho e conquistar sua independência financeira. Leia e entenda como isso é possível.

Endividamento e ausência de planejamento financeiro

A principal causa do endividamento é a ausência de planejamento financeiro. Mas o que é planejamento financeiro? Esse conceito diz respeito a todas as ações que devemos realizar para garantir que o nosso dinheiro seja alocado de forma responsável, útil e vantajosa. 

Planejar-se financeiramente é indispensável para garantir os 4 pilares do bem-estar financeiro: controle financeiro, tranquilidade financeira, objetivos de vida e liberdade financeira.

Esse planejamento tem uma importância especial quando se trata de dívidas. Afinal, antes de contrair uma dívida é preciso planejar-se, refletindo sobre pontos como:

  • Contrair essa dívida é realmente necessário?
  • Eu posso usar esse dinheiro de forma mais útil ou vantajosa?
  • Eu conseguirei arcar com os custos dessa dívida?
  • Como ela irá impactar no meu orçamento mensal?
  • Que sacrifícios terei que fazer para pagar essa dívida?
  • Em quanto tempo poderei pagá-la?

Mas o planejamento financeiro também é essencial para quem já se encontra endividado e nós vamos explicar a seguir como você pode usá-lo para sair dessa difícil situação.

Está endividado? Comece por aqui

A primeira coisa a se fazer é procurar entender como funcionam as suas dívidas. É preciso colocar todas elas no papel, acompanhadas do máximo de informações possível. 

Anote a data em que contraiu a dívida, a data de vencimento, a empresa para a qual está devendo, quantas parcelas ainda devem ser pagas, qual a taxa de juros, a forma de pagamento, etc.

Também faça a soma de todas as dívidas, para entender qual o real peso delas no seu orçamento.

Defina uma estratégia para pagar as dívidas

Depois disso, você poderá estabelecer uma estratégia para pagar todas as dívidas, que deve começar pelo estabelecimento de prioridades.

Geralmente, recomenda-se priorizar as dívidas que têm juros mais altos, pois elas crescem mais rápido. Logo, você deverá considerá-las primeiro na hora de alocar seu dinheiro.

Porém, quitar logo aquelas dívidas pequenas também pode ser útil, pois isso te dará a sensação de que a sua estratégia já está dando resultados e te motivará a continuar se dedicando a sair do endividamento.

Defina metas

A sua estratégia deve girar em torno de metas. As suas metas de longo prazo serão os prazos em que você deseja ou pode pagar cada dívida.

As suas metas de curto prazo serão as ações a serem realizadas em cada mês de modo a conseguir cumprir as metas de longo prazo.

Suas metas devem ser claras e realistas. Eles devem se basear no tamanho das suas dívidas, na sua capacidade financeira, o que inclui sua renda mensal, e também naquelas prioridades que você definiu antes.

Negocie a dívida

A primeira coisa que alguém que está com uma dívida atrasada deve fazer é tentar negociá-la. É possível negociar não apenas o valor do débito, mas também a taxa de juros, o prazo de pagamento e outras condições. Normalmente, quanto mais atrasada a dívida, maior a propensão da empresa credora em negociar um bom desconto.

Caso você se sinta constrangido a negociar diretamente com a empresa credora (eles realmente podem ser bem desagradáveis na hora de cobrar as dívidas), é possível recorrer à negociação online. 

Felizmente, já existem diversas empresas especializadas nesse ramo. Através delas, você pode negociar a dívida sem constrangimento, de forma ágil e sem burocracia, e ainda pode conseguir um desconto bem alto.

O Juros Baixos, inclusive, oferece um serviço de negociação de dívidas online

Considere pegar um empréstimo

Muitas pessoas podem pensar que contratar um empréstimo quando já se está endividado pode apenas piorar tudo. Mas isso nem sempre é verdade. Um empréstimo será vantajoso se a taxa de juros dele for menor que a da sua dívida.

Entretanto, é aí que mora o problema: quem já está negativado tem dificuldade em conseguir um empréstimo com boas condições. Mas algumas modalidades de empréstimo são sempre mais vantajosas. Basicamente, como por exemplo:

Tome muito cuidado na hora de contratar um empréstimo. Você deve avaliar se ele realmente vai te ajudar e deve ajustar o seu planejamento para conseguir pagar as parcelas do empréstimo.

Procure formas de cortar gastos

Seja quais forem as estratégias e metas adotadas por você, será essencial reajustar seu orçamento para conseguir quitar as dívidas. A forma mais simples e eficiente de fazer isso é cortando gastos.

Primeiro, você deverá colocar no papel todos os seus gastos, de um jeito parecido com o que você fez com as dívidas. Em seguida, deverá classificar seus gastos de acordo com prioridades, avaliando o que é essencial e o que não é. Os cortes deverão ser feitos em cima dos gastos não essenciais.

Estes são alguns dos gastos que você poderá cortar para conseguir mais espaço no seu orçamento:

  • Refeições fora de casa
  • Alimentos caros
  • Roupas, calçados, joias e presentes em geral
  • Viagens a passeio
  • Programas fora de casa como cinema e shows
  • Serviços como academia, TV por assinatura e streaming (você também poderá trocar por pacotes mais baratos)

Busque uma renda extra

Outra forma de reajustar o seu orçamento é conseguindo uma renda extra. Nesse caso, algumas opções possíveis são:

  • Conseguir um aumento no seu emprego atual
  • Fazer horas extras
  • Arranjar mais um emprego
  • Conseguir trabalhos como freelancer
  • Vender objetos
  • Investir em títulos financeiros
  • Abrir um pequeno negócio

Manter a disciplina é essencial

O planejamento para pagar dívidas que ensinamos aqui só será eficiente se você adotar a postura adequada. 

Paciência, perseverança e disciplina são qualidades essenciais, não apenas para sair do vermelho, mas também para gerir seu orçamento ao longo de toda a vida. Por isso, depois que conseguir quitar as suas dívidas, continue adotando o planejamento financeiro para não voltar a essa difícil situação.

Compartilhe este conteúdo:

Adicione o texto do seu título aqui

Eliseu Barbalho é formado em Educação Física. Na Mister Money ocupa o cargo de Comunicação e Relacionamento, hoje também acumula funções como Copywriter no time de SEO & Conteúdo na Mister. Praticante de musculação e um grande apaixonado por jogos online.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer receber mais conteúdos sensacionais como esse?

Inscreve-se e tenha as novidades exclusivas no seu e-mail.

Ao enviar você concorda receber comunicações e ofertas através do envio de e-mail.
Li e aceito os Termos de Uso, Termos de Autorização e Política de Privacidade.