Pesquisar

ETFs de criptomoeda: invista de forma simples e fácil.

eliseu barbalho
ETFs de criptomoeda: invista de forma simples e fácil.
O que você vai ler neste artigo:

Bitcoin (BTC), a maior criptomoeda do mundo, chama a atenção por seus números elevados: tem uma capitalização de mercado elevada (a quantidade de criptomoedas em circulação) de US $ 890 bilhões e custa US $ 7.700 (ou US $ 25 .000). BRL) .

O que muitos não sabem é que apesar do preço alto, tanto em dólares quanto em reais, a criptomoeda pode ser comprada em frações, ou seja, se quiser comprar R $ 100 em Bitcoin, compre
0,00039592 BTC.

Essa comodidade se deve ao fato de Satoshi Nakamoto, o criador anônimo do sistema Bitcoin, querer criar uma oferta segura e limitada (haverá apenas 21 milhões de bitcoins no mundo) e um ativo confiável que não dependesse de impressão mais e mais dos bancos centrais. . dinheiro ao seu gosto.

Nakamoto em 31 de outubro de 2008, falou, em um doc (também chamado de “white paper”) com informações sobre sua criação, sobre como ele havia uma criptomoeda que na qual não dependia de terceiros. Bancos; corretoras; entre outros.

ETFs de criptomoeda regulamentados em bolsa local.

A proposta é de que sejam um “veículo” de investimento mais simples e seguro, pois o gestor se encarrega de comprar, armazenar e gerenciar esses ativos para evitar que novos usuários passem noites sem dormir aprendendo sobre o desempenho e a segurança desses ativos.

A primeira administradora do mundo a conseguir a façanha de listar um corretor de criptomoedas foi a brasileira Hashdex, que em setembro de 2020 aprovou a listagem do “Hashdex Nasdaq Crypto Index ETF” (HDEX.BH) em cooperação com a Nasdaq nas Bermudas Bolsa de Valores (BSX).

Muitos gerentes tentaram listar cripto ETFs na bolsa dos Estados Unidos, mas a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos sempre rejeitou esses produtos porque os investidores americanos poderiam sofrer com a alta volatilidade das criptomoedas.

SEC sinaliza aprovação de ETF criptográfico.

Em agosto, o presidente da SEC, Gary Gensler, deixou claro que a agência poderia aprovar um ETF criptográfico se o fundo fosse exposto a produtos criptográficos já regulamentados, como contratos futuros de bitcoin na Chicago Mercantile Exchange (CME).

Como resultado, muitos gerentes retiraram pedidos de seus fundos de índice para que eles investissem diretamente em Bitcoin e enviaram pedidos para ETFs que têm exposição a derivados de Bitcoin, ou seja, H. em produtos que já estão comprando criptomoedas.

Serão fundos investindo em produtos que investem em Bitcoin … Ficou confuso?

Felizmente, outros países fora dos Estados Unidos aprovaram seus fundos de índice de criptomoeda, como Brasil e Canadá.

Compartilhe este conteúdo:

Adicione o texto do seu título aqui

Eliseu Barbalho é formado em Educação Física. Na Mister Money ocupa o cargo de Comunicação e Relacionamento, hoje também acumula funções como Copywriter no time de SEO & Conteúdo na Mister. Praticante de musculação e um grande apaixonado por jogos online.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer receber mais conteúdos sensacionais como esse?

Inscreve-se e tenha as novidades exclusivas no seu e-mail.

Ao enviar você concorda receber comunicações e ofertas através do envio de e-mail.
Li e aceito os Termos de Uso, Termos de Autorização e Política de Privacidade.